segunda-feira, outubro 30, 2006

Começar bem

É uma arte singular, que requer um talento específico. A história da Literatura está repleta destas preciosas conquistas, desde o "I was born", de David Copperfield, áspero, mas coloquial, até à longa e belíssima descrição inicial da Recherche, de Proust. Também há espaço para prelúdios metafísicos – "No meio do caminho em nossa vida, eu me encontrei por uma selva escura, porque a direita via era perdida" (A Divina Comédia), ou preâmbulos solenes, como o de Ana Karenina: "Todos os géneros de felicidade se parecem, mas todas as desgraças têm o seu carácter peculiar".

Proponho-vos então um exercício impossível: determinar qual a melhor frase inicial de um livro.

De um vastíssimo leque de boas hipóteses, registo a minha escolha – Cem Anos de Solidão (García Márquez): "Muitos anos depois, diante do pelotão de fuzilamento, o coronel Aureliano Buendía haveria de recordar aquela tarde remota em que o pai o levou a conhecer o gelo."

9 Comments:

Anonymous João said...

Gosto do Marquez, mas prefiro Kafka: "Uma manhã, ao despertar de sonhos inquietantes, Gregor Samsa deu por si na cama transformado num gigantesco insecto." (A Metamorfose)

30/10/06 03:14  
Anonymous André, o campos said...

Enquanto laico invoco um texto "sacro": «No início, era o logos».

30/10/06 08:59  
Anonymous Anónimo said...

E porque a arte de condensar um livro logo no seu início, eu escolho:

Hoje, a minha mãe morreu. Ou terá sido ontem, nao sei.
Albert Camus "O Estrangeiro"

30/10/06 10:02  
Blogger sofia said...

"Barrabás chegou à família por via marítima" ... é sempre o que eu digo em jantares.. onde se faz a mesma pergunta.. (isabel allende)mas já nem me lembro se é mesmo assim...
outro preferido é a voz de meryl streep com acento dinamarquês a narrar karen blixen:
"i had a farm in africa"

30/10/06 11:28  
Anonymous Joana said...

"Lolita,luz da minha vida, fogo da minha virilidade. Meu pecado, minha alma. Lo-li-ta: a ponta da língua faz uma viagem de três passos pelo céu da boca abaixo e, no terceiro, bate nos dentes. Lo.Li.Ta." Nabokov

30/10/06 17:24  
Blogger Lugones said...

Concordo inteiramente com a Joana: o início do "Lolita" é perfeito. Outras hipótese: "One thing was certain, that the white kitten had had nothing to do with it: -- it was the black kitten's fault entirely. For the white kitten had been having its face washed by the old cat for the last quarter of an hour (and bearing it pretty well, considering); so you see that it couldn't have had any hand in the mischief." (Lewis Carroll, Through the Looking Glass) ou o lapidar "Call me Ishmael" do Moby Dick (Herman Melville). Abraço.

31/10/06 04:17  
Anonymous Helena said...

"A noite setentrional caíra cedo sobre Estocolmo e isso queria dizer que o Outono agonizava e o escuro Inverno estava prestes a chegar" O Prémio - Irving Wallace
Ou então:
"Querida. Veio-me hoje uma vontade enorme de te amar. E então pensei: Vou-te escrever." Em Nome da Terra - Vergílio Ferreira

31/10/06 10:46  
Blogger AD said...

Sem dúvidas. O primeiro parágrafo, que é quase uma página, do Homem Sem Qualidades de Musil.

31/10/06 17:24  
Blogger Domitila said...

Elejo F. Forsyth: "O homem que tinha dez minutos para viver, sorriu".

9/9/07 23:11  

Enviar um comentário

<< Home