domingo, junho 17, 2007

Duvidanças de uma mente curiosa, 36

A propósito de TV, cinema e BD:

1) Há algumas semanas atrás, parando um pouco na TVI enquanto almoçava, deparei com o que me parecia ser um filme para adolescentes. Como ainda não há muito abandonei essa idiota fase da vida, vi o que se me oferecia. E, incrivelmente, gostei. Vim mais tarde a saber que se trata da série americana da NBC chamada Heroes. Desde então tenho visto todos os episódios da 1ª temporada, a que passa na TVI, e percebo que se torna bastante viciante. Como é possível que tudo o que de excitante se faça hoje em dia no audiovisual ocorra apenas na TV americana?

2) Há mais séries apelativas actualmente no audiovisual americano. Uma delas, muito famosa, é Lost. Ao contrário de outras séries como Heroes e 24, que contêm uma narrativa por cada temporada, e ao contrário também de séries como House e CSI, que contêm uma narrativa por cada episódio, Lost parece ter uma narrativa contínua, do género telenovela-americana. Para além disso, parece ser bastante confusa. No fundo, pergunto: o título da série refere-se às tais personagens perdidas numa ilha deserta, ou refere-se aos espectadores que tentam acompanhar impotentemente a narrativa interminável?

3) Estreou esta semana nas salas portuguesas um filme intitulado The Fantastic Four and the Rise of the Silver Surfer. Ao que parece, e seguindo indicações da imprensa, neste filme há uma espécie de confronto entre os Fantastic Four e o Silver Surfer (mais conhecido por Surfista Prateado), o qual é suposto ser o vilão da fita. Mas será este o mesmo Silver Surfer que habitava a banda desenhada da minha juventude? É que o Silver Surfer que eu recordo nada tinha de vilão, mas tão só de vítima: um sujeito condenado por um Senhor do Universo a vaguear sozinho pelo espaço infinito, com uma aparência completamente idiota, sem jamais poder voltar ao seu planeta-natal; e tudo isto porque o tal Senhor do Universo, tal Zeus perante Leda, se apaixonou e apoderou da sua noiva. No fundo, a mais trágica e deprimente personagem da banda desenhada americana. Não é estranho passar-se de vítima a vilão?: é que em Portugal normalmente é o contrário que sucede...

5 Comments:

Anonymous Nuno C. said...

Olá André. Como o Silver Surfer também era uma das minhas personagens favoritas dos Comics, deixa-me esclarecer a tua dúvida: há, de facto, um período em que ocorre este conflito, dado que o SP é um servo de Galactus (figura que se alimenta de mundos) que tem como função identificar os mundos mais aptos a saciar o seu apetite. Claro está que esta é uma situação que sofre uma reviravolta e que termina com o aprisionamento do herói celeste à esfera terrestre. Ainda não vi o filme, mas é possível que termine assim. Por outro lado, mais do que deprimente, esta personagem sempre me pareceu muito filosófica, na medida em que abdica da sua natureza divina (ou semi-divina), em favor da generosidade para com um mundo completamente estranho, numa decisão que nos mostra (ou me mostrou, quando miúdo, ainda que de forma ingénua) que a liberdade tem como outra face a responsabilidade diante dos outros, e que esta última serve como limite para as nossas acções.
Abraço

17/6/07 22:49  
Blogger André, o campos said...

Caro Nuno,

sou um amador de polichinelo em assuntos de BD, e inclino-me respeitosamente perante as tuas palavras.

Um abraço.

18/6/07 13:26  
Anonymous Anónimo said...

Que idade tem então o meu amigo André?

Depois desta sua duvidança até eu fiquei 'na duvidança'....

18/6/07 19:53  
Blogger André, o campos said...

Caro anónimo, não sou senão um fedelho a brincar aos adultos...

19/6/07 15:42  
Anonymous Nuno C. said...

O bom humor fica-te muito bem, amigo André. No entanto, não posso deixar de dizer, em jeito de observação ao comentário anónimo, que a maioridade não está no que lemos, mas no modo como lemos. E esse não chega pelo mero escorrer do tempo, nem a quem chegue à respeitosa idade de Matusalém. Como, aliás, a nossa sociedade diariamente nos confirma.
Abraço a ambos.

20/6/07 12:27  

Enviar um comentário

<< Home