quarta-feira, outubro 24, 2007

Um homem bom

A ironia não tem limites. Público de ontem: “O antigo Presidente de Moçambique Joaquim Chissano venceu o Prémio de boa governação [boa quê? estamos a falar do mesmo?] criado em 2006 pela Fundação de Mo Ibrahim, milionário de origem sudanesa [ah, bom!] [...] que criou um império como empresário das telecomunicações [imagino que com o conveniente auxílio de uma 'boa governação']. [...]”

“Chissano, que é amigo do Presidente do Zimbabwe, Robert Mugabe [olha que dois!], de quem foi padrinho de casamento [tudo em nome da 'boa governação'], recebe assim o mais valioso prémio individual do mundo: 5 milhões de dólares nos próximos dez anos, e 200 mil dólares por ano, a partir daí e até ao fim da vida [ainda dizem que a honestidade não compensa...]”.

Chissano, um Presidente imune à corrupção, que teve o mérito de manter Moçambique anos a fio na liderança dos países mais miseráveis do mundo, Chissano, um homem bom, merecia este prémio. O próximo passo é a beatificação, não duvidem.

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Trata-se de humor negro,sem qualquer dúvida...

24/10/07 11:02  
Anonymous NC said...

Seria interessante acompanhar, durante os próximos tempos, o investimento em grandes empreendimentos em Moçambique, para ver quem investe e quais as consequências. Concerteza teremos mais mostras de boa governação, desta vez do duo dinâmico Chissano/Fundação.
Só duas perguntinhas: qual é a finalidade desse dinheirinho todo, que o acompanhará até ao final da sua existência? Será que os governados, que permitem/aturam tão boa governação, não têm direito a uma parcelazinha?
É provável que não. Afinal, estão tão bem governados que estes excessos poderiam habituá-los mal. E Chissano, que tem passado por tantas dificuldades financeiras para governar Moçambique, bem precisa de um incentivozinho.
Haja paciência!!!

24/10/07 14:19  
Blogger nelio said...

cool! são estas coisas que me provam que ainda não perdi a capacidade de me surpreender...

25/10/07 17:29  
Blogger sofia said...

e soube pelo bloghttp://bichos-carpinteiros.blogspot.com/ que o juri era o seguinte:

"O prémio Boa Governação foi atribuido por um júri internacional a Joaquim Chissano .Kofi Annan, um dos membros do júri conjuntamente com Mary Robinson, Martii Ahtisaari e Salim Salim entre outros , declarou que «Moçambique é uma história de sucesso em África» e que Chissano impressionou o comité pelo seu papel na conquista da paz, na reconcialização nacional e no progresso económico."

26/10/07 14:09  

Enviar um comentário

<< Home