sábado, novembro 17, 2007

O melhor parágrafo do fim-de-semana

"Depois de tratar dos fumadores, o grupo parlamentar do PS propõe-se agora tratar da saúde a quem abusa do sal. Há um deputado que anda entusiasmado a preparar uma lei que vai regulamentar ao decigrama o teor máximo de sal permitido nos alimentos dos restaurantes. [...] Eu sempre disse: primeiro o tabaco, depois o sal, a seguir o álcool, depois as gorduras e os fritos e a seguir, quem sabe, talvez saia uma lei a regulamentar o perigo que representa para a nossa saúde o facto de ainda estarmos vivos."
[Miguel Sousa Tavares, no "Expresso".]

3 Comments:

Blogger Rui Vasco Neto said...

assino em baixo.
de cada palavra.

18/11/07 15:48  
Anonymous Snowmass said...

Para quando a proibição de proibir a proibição de proibir, p'ra sobreviver e viver, sem viver a sobreviver?

18/11/07 16:30  
Anonymous NC said...

Ao melhor estilo das obras de Philip K. Dick. Não tarda, descobrir-se-á que somos demasiado perigosos para nós próprios e que devemos ser encerrados num qualquer recipiente estanque e asséptico, conduzindo aos limites o primado da vida sobre todas as outras coisas. No que me toca, a vida é boa, mas não o é sem liberdade. Era bom que os economistas que nos governam percebessem isso de uma vez por todas, e deixassem de cortar despesas na saúde através de medidas absurdas (é óbvio que na base desta medida se encontra, com certeza, uma avaliação custo-benefício do tratamento de doentes com AVC e afins), ao invés de reconversões profundas e melhoramentos efectivos do sistema.

19/11/07 11:11  

Enviar um comentário

<< Home