sábado, junho 07, 2008

Inventário

Bela tarde de sexta-feira, passada na Feira do Livro.

Número de pessoas com que me cruzei: 289.

Pessoas que tinham sacos com livros: 16.

4 Comments:

Blogger Helena said...

Contaste as pessoas com quem te cruzaste ou foi só um número figurativo?
Pode ser que as restantes 273 pessoas ainda não tivessem decidido que livros comprar devido a um orçamento apertado; ou então chegaram à conclusão que tinham o orçamento tão apertado que não poderiam comprar mesmo nenhum; ou talvez andassem à procura de uma pechincha em especial; ou melhor ainda, à procura do teu livro... ;)
Não podemos deduzir logo que é pq os portugueses não lêem. Aliás, recentemente li uma teoria que chegava à conclusão de que os portugueses lêem mto mais do que se pensa, sabes porquê? As legendas... Lemos milhares de legendas todo o ano. E até já começam a aparecer algumas de bom português, pode parecer inútil mas é muito importante. E sabes que por causa disso temos uma velocidade de leitura muito superior aos, por ex, espanhóis, franceses, alemães, ingleses...
Estará a televisão a educar o povinho?

7/6/08 10:06  
Blogger Lugones said...

Caro amigo: contaste o número de pessoas com sacos, mas não contaste o número de pessoas com livros escondidos dentro dos casacos. Número de livros que roubei nesse dia: 5

9/6/08 00:24  
Blogger José Gomes André said...

Cara Helena, a ideia do post não era dizer que as pessoas não lêem ou que lêem pouco (assunto sobre o qual nada sei), mas apenas uma breve referência ao estranho evento em que se transformou a Feira do Livro: um local de passagem, onde se comem muitas farturas, onde se passeia o cão, e onde se "dá uma volta", mas onde muito pouca gente compra livros (o meu ou outro qualquer). Aliás, posso desde já avançar-te com certeza que esta será a pior edição (em termos de vendas) da última década.

Mas agradeço o teu comentário e essa referência à importância das legendas, que considero fundamental por dois motivos: o que referiste (a potenciação da leitura) e por um outro, muito relevante - a possibilidade de ouvirmos os actores falarem nas suas próprias línguas. Imagina lá o Sean Connery dobrado...!

Caro Lugones, prometo que da próxima vez vou estar atento a esse fenómeno paralelo... :)

9/6/08 02:13  
Anonymous Vânia said...

caro amigo:
no dia 10 de Junho, fui (de propósito) outra vez à Feira do Livro aqui no Porto, munida que estava da informação sobre a editora que estava a vender o seu livro.
Para minha grande tristeza não o comprei e vou ser muito franca e dizer-lhe que a única diferença entre o preço das livrarias e o da feira do livro era apenas de 1€. O livro está muito caro (pelo menos para mim). Folheei-o e estou a lê-lo aos poucos. Mais uma ou duas páginas sempre que visitar uma livraria. Quase 19 euros, é muito!(17€ na feira). Não sabe onde o posso encontrar mais em conta?

11/6/08 22:58  

Enviar um comentário

<< Home