terça-feira, julho 15, 2008

Ir à frente, mas sem virar as costas aos de trás

Dizem más-línguas (e em matéria de futebol, em especial nesta altura do ano, são as únicas línguas que se encontram) que o Futebol Clube do Porto (porque é que neste clube se tem sempre de dizer o nome todo por extenso?!) está agora em tentativa de contratar outro jogador apontado como interesse dos grandes rivais de Lisboa, o Benfica. Parece que Quique Flores escolhe, Pinto da Costa escuta: faz um pouco lembrar aquelas pessoas nos restaurantes, mais atentas ao que se diz na mesa ao lado do que na sua.

Nestes últimos 30 anos, o Futebol Clube do Porto foi de longe o melhor clube português. Destacadíssimo na corrida com os outros. Mas, por muito avanço que tenha, nunca vira as costas ao adversário de vermelho: digamos que corre muito depressa, embora corra ao contrário...

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

O que me faz uma enorme confusão é que ene estrangeiros chegados a falar línguas mal-amanhadas ao aeroporto passem a ser «dos nossos» e ocupem telejornais «da noite» mal enverguem a camisola do nosso clube, venham emprestados ou através de negócios esquisitos ou com a ambição de à primeira oportunidade saltarem para uma liga melhor.

16/7/08 11:18  
Anonymous Assim é que era said...

ocupem telejornais «da noite» e passem a ser «dos nossos»

16/7/08 11:19  
Blogger Carlos Barbosa de Oliveira said...

Um grande vencedor nunca descura a estratégia do inimigo

16/7/08 15:06  
Blogger André, o campos said...

É certo, caro Carlos Barbosa de Oliveira. Mas é muito mais fácil fazê-lo por aqueles que só têm um inimigo...

16/7/08 16:22  

Enviar um comentário

<< Home