domingo, julho 20, 2008

Primeira recomendação

Este excelente texto de Pedro Rolo Duarte, sobre uma das piores pragas que se abateu sobre as nossas cidades contemporâneas: o ruído. Lisboa é um óptimo exemplo: insuportável música ambiente nos cafés, nas lojas, nas livrarias, no metro; obras em cada esquina; toques de telemóvel no cinema e no teatro; uma galhofa infindável nas bibliotecas; gritos e buzinas um pouco por todo o lado. O silêncio é um bem totalmente desvalorizado na sociedade actual.

1 Comments:

Blogger Helena said...

E se de repente tudo se calasse e te visses mergulhado num silêncio ensurdedor, incapaz de ouvir o menor ruído incómodo?

21/7/08 08:58  

Enviar um comentário

<< Home