quinta-feira, agosto 28, 2008

"Actual" à deriva?

Bem sei que estamos em Agosto, mas por estes dias é difícil compreender a política editorial da "Actual", a revista de cultura do Expresso. O progressivo encolhimento do suplemento, a redução dos textos em prol da publicidade e do guia televisivo, e a preferência pelas imagens colossais em detrimento das apreciações dos especialistas deformaram gravemente a revista.

Deixo-vos com o sugestivo exemplo de um número recente. Em 48 páginas, 10 são exclusivamente publicidade (geral ou institucional). O guia de televisão (que facilmente se encontra na net ou num teletexto) ocupa 8 páginas, às quais se juntam mais quatro da agenda cultural. Uma entrevista a Gilberto Gil apresenta uma fotografia de duas páginas (não estou a brincar). O que sobra? Pouco, muito pouco. O cinema é despachado em duas páginas. A música e o teatro/dança não têm melhor sorte. Exposições? Uma página (com foto gigantesca). E os acontecimentos culturais da semana são apresentados em duas míseras páginas.

Seguindo este rumo, a "Actual" deixará de ser o melhor suplemento de cultura em Portugal.

2 Comments:

Blogger mdsol said...

Parafraseando o seu colega do post abaixo...(agora olho com imenso cuidado não vá voltar a baralhar nomes e a confundir estilos) levam tudo à letra...e como se diz que uma imagem vale mais do que mil palavras...uma imagem enorme deve valer imensas palavras...
Sinais dos tempos, meu caro...

28/8/08 02:42  
Anonymous vasco said...

Como vossa excelência por certo imaginará com facilidade, prefiro não comentar.

28/8/08 20:13  

Enviar um comentário

<< Home