sexta-feira, outubro 03, 2008

Segundo Debate: ambos perderam

Monótono, parte dois. A política nos Estados Unidos - e as eleições presidenciais em particular - tornaram-se um fenómeno tão mediatizado e profissional que por vezes parece estarmos a assistir a uma simples reprodução mecânica de gestos, palavras e acções. Nada de autêntico e genuíno se passa. São apenas simulacros. O debate entre os candidatos a vice-presidente (Joe Biden e Sarah Palin) foi infelizmente um desses exemplos.

Sarah Palin parecia uma jovem aluna a debitar o código civil numa oral de Direito. Por vezes nem era possível compreender o que dizia, tal a velocidade com que lançava frases vagas e inconsequentes sobre todos os assuntos possíveis. O debate acabou há sete minutos e não me recordo de nenhuma ideia, de nenhum pensamento, de nenhum raciocínio. Gestos quase robóticos, sorrisos, frases soltas treinadas centenas de vezes. Emoção absolutamente nula.

Joe Biden comportou-se como uma não-entidade. Com Obama a liderar as sondagens, o importante era não cometer gaffes (comuns neste senador do Delaware), não hostilizar Palin, passar despercebido. E Biden cumpriu plenamente. Foi monocórdico, aborrecido, básico. Dezenas de estatísticas, "change", salvar a classe média. Discurso vago, próximo do zero. Salvaram-se uma ou duas tiradas interessantes em política externa, mas para alguém que está no Senado americano há 35 anos era de esperar um argumento, um projecto.

Não houve debate. Quanto muito, tivemos duas quase-aparições. Mecanizadas, decoradas, estudadas ao pormenor. Gostava de ter dito que foi entusiasmante, que foi vibrante, que se discutiram ideias e confrontaram opiniões. Mas nada disso aconteceu nesta quinta-feira à noite.

4 Comments:

Anonymous Nuno Gouveia said...

Caro JGA,

Concordo. Foi muito fraco. Sinceramente, a partir de certa altura, só pensava na hora em que terminaria. Ao contrário do debate entre Mccain e Obama,que sinceramente gostei, este foi muito cansativo, e parece que o interesse se tinha esgotado após a primeira hora. Os debates entre Veeps não costumam ser grande coisa (eu tinha visto os dois últimos), mas o desta noite foi muito mau. Veremos quantos milhões de americanos o seguiram, e qual será a sua percepção. Mas apostaria numa ligeira vantagem para Biden.

Abraço

3/10/08 04:04  
Blogger Carlos Santos said...

Eu não diria tão fraco quanto isso. Biden teve uma estratégia muito inteligente ao deixar Palin falar e ir atrás de McCain. Palin teve o mérito de cometer gaffes. Mas as sondagens da CBS e da CNN dão clara vitória a Biden como exponho em http://ovalordasideias.blogspot.com/2008/10/anlise-do-debate-biden-palin.html. Para mim são 6 pontos em que Biden saiu claramente melhor. E os detalhes da sondagem da CBS mostra que o ticket Obama Biden ganhou indecisos. O que era o target fundamental.
Abraço,
Carlos

3/10/08 05:22  
Anonymous Gonçalo said...

Em termos de conteúdo concordo plenamente contigo. Formalmente tembém, mas porque o debate era acompanhado por uma tensão irresistível, que era de facto o ponto alto: Sarah Palin (como já se tinha visto nas intervistas, por mais que a máquina do partido a tente afastar dos media) estaria sempre à beira da total humilhação (e a tua imagem da "jovem aluna" é uma ilustração brilhante) e se tal acontecesse, os resultados seriam imprevisíveis, porque tal cenário "real" tanto poderia ameaçar como favorecer os votos republicanos. Biden teria de ser paciente (difícil!) e saber jogar o mesmo jogo, para não melindrar demasiado a vertente "six-pack american". Correu tudo como devia ser, um aborrecimento portanto. Abraço.

3/10/08 06:42  
Anonymous Pedro T said...

Ambos perderam, ideias novas é o que se sabe, e os resultados (negativos) iremos prová-los em 1ª mão após as eleições de novembro.
Já não há vida fácil.

3/10/08 16:57  

Enviar um comentário

<< Home